quarta-feira, 8 de abril de 2015

Corpo é achado mutilado e pênis da vítima é jogado a 150 metros, na Paraíba

Segundo a delegada Flávia Assad, do Núcleo de Homicídios de Alhandra, corpo tinha sinais de espancamento e uma perfuração provocada por arma branca no pescoço O ajudante de pedreiros Imerson Carlos, 22 anos, foi encontrado morto com requintes de crueldades na manhã desta quarta-feira (8), na cidade de Alhandra, no Litoral Sul. A vítima teve o órgão genital decepado e jogado a cerca de 150 metros de onde o corpo foi abandonado. Leia mais Notícias do Portal Correio Segundo a delegada Flávia Assad, do Núcleo de Homicídios de Alhandra, os moradores encontraram o corpo às margens do Rio dos Homens, no bairro Salgadinho e avisaram às autoridades policiais. Assad confirmou que o corpo tinha sinais de espancamento e uma perfuração provocada por arma branca no pescoço. “Fizemos o isolamento da área e começamos a investigar o crime. A vítima morava na praia de Jacumã, no Conde. O corpo estava mutilado em uma margem do rio e o órgão genital deixado a cerca de 150 metros, do outro lado do rio. A família do jovem disse que não sabe o que teria provocado a morte do rapaz. Estamos investigamos e vamos ouvir testemunhas para elucidar o homicídio”, comentou. O corpo foi levado para a Gerência Executiva de Medicina e Odontologia Legal (Gemol), no bairro do Cristo Redentor, em João Pessoa, para ser necropsiado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário