quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Venda do vídeo de jovem que se matou será investigada pela PF no PI

Venda do vídeo de jovem que se matou será investigada pela PF no PI Site publicou anúncio vendendo vídeo íntimo da jovem por R$ 4,90. Advogado diz que família quer responsabilização criminal e civil. A Polícia Civil do Piauí informou nesta quarta-feira (20) que irá acionar a Polícia Federal para investigar a venda do vídeo íntimo em que a adolescente Júlia Rebeca aparece com mais dois jovens. De acordo com o delegado geral James Guerra, a página é hospedada fora do Brasil e por esta razão solicitará para a PF que também avalie o conteúdo do anúncio publicado no dia 18. A garota foi encontrada morta e a hipótese é que ela tenha se matado após a divulgação do vídeo. Tomamos conhecimento desse anúncio hoje e vamos avaliar, mas a Polícia Federal será acionada para que também verifique o conteúdo que foi publicado em um site que está hospedado fora do Brasil”, disse o delegado geral James Guerra. O advodado da família da adolescente, Paulo Roberto, informou que soube do anúncio e que os familiares têm interesse em buscar a responsabilização criminal e civil de quem fez o anúncio. "A Polícia Federal tem condições de buscar pelo IP a identificação de quem postou o anúncio e buscar a responsabilização criminal", disse. O vídeo em que a piauiense aparece é vendido por R$ 4,90 e o site garante o envio do link para o e-mail do comprador e que o nome do ‘produto’ não aparecerá na fatura do cartão. A página é intitulada como ‘SP News’ e administrada por ‘Master Web World’. Outro vídeo colocado à venda no site é o da jovem Fran de Goiânia (GO), que também teve imagens íntimas compartilhadas na internet. O anúncio do vídeo de Julia Rebeca foi postado às 6h54 do dia 18 de novembro. O G1 tentou acessar a página nesta quarta-feira (20), mas por volta das 11h30 (horário local) o site não estava mais disponível. Na terça-feira (19) o advogado da família afirmou que a polícia suspeita que uma quarta pessoa tenha gravado o vídeo e divulgado nas redes sociais, mas o delegado regional de Parnaíba, Rodrigo Moreira, disse que a investigação corre em segredo de justiça. saiba mais Polícia suspeita que vídeo de sexo com jovem foi feito por uma 4ª pessoa Mãe de jovem achada morta após vídeo íntimo reclama de ‘violação’ Família de Júlia Rebeca só soube de vídeo íntimo após morte da jovem Polícia investiga morte de garota que teve vídeo íntimo divulgado no Piauí

Nenhum comentário:

Postar um comentário