quarta-feira, 5 de junho de 2013

FAZENDEIROS E ÍNDIOS ENTRAM EM GUERRA NO MATO GROSSO DO SUL

Depois de cinco dias de tensão, fazendeiros e índios entraram em confronto, na tarde de ontem, durante a invasão da Fazenda São Sebastião, uma das fazendas queestão nas 17 mil hectares reivindicadas pelos terenas. Houve troca de tiros e um índio, identificado como Joziel Alves, foi baleado e está no Hospital Municipal da cidade. Outro terena está desaparecido. A Fundação Nacional do Índio (Funai) confirmou que pelo menos um índio foi ferido à bala Segundo informações preliminares divulgadas pelo Midiamax, Joziel teria sido alvejado pelo capataz da fazenda São Sebastião na tarde de ontem. Outros indígenas também teriam sido baleados, mas a informação não foi confirmada por fontes oficiais. Proprietários rurais de Sidrolândia garantem que o clima de tensão na região “extrapolou”, e teve início um verdadeiro conflito armado entre donos de propriedades e indígenas. De acordo com os fazendeiros, o conflito ocorreu após três novas invasões de propriedades, que teriam ocorrido na tarde de hoje, após uma assembleia geral dos líderes terenas. Houve troca de tiros entre indígenas e fazendeiros durante a tarde, e os proprietários rurais prometem uma “retaguarda” na Fazenda Furnas, segundo eles, a única da região que ainda não foi invadida O novo confronto ocorreu cinco dias após o confronto entre índios e policiais durante a desocupação da Fazenda Buriti. Naquele, o índio Oziel Gabriel, de 32 anos, morreu após ser baleado. Outros três índios foram baleados e um segue internado na Santa Casa de Campo Grande. O agravamento ocorre dois dias antes dos índios terenas serem recebidos em Brasília pela presidente Dilma Rousseff. O encontro foi confirmado ontem pela ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, ao administrador da Funai em Campo Grande, Marco Aurélio Tosta.Os líderes terenas pretendiam manter o clima pacífico, mas adiantaram que não poderiam segurar os guerreiros da tribo. Os índios reivindicam a ampliação da reserva Buriti de 2 mil para 17,2 mil hectares. Tropas federais Após novo confronto entre índios e produtores rurais em Sidrolândia, o governador André Puccinelli (PMDB) pediu, ontem, a intervenção da Força Nacional em Mato Grosso do Sul. A medida foi confirmada pelo secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini. O pedido das tropas federais já havia sido solicitado, pelos deputados e senadores, em reunião com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Ele antecipou que o pedido seria atendido, mas a solicitação deveria ser feita pelo governador. Ontem André Puccinelli assinou o requerimento. O secretário de Justiça aguarda o retorno do pedido de Brasília.Portal A Desgraça Com Informações De Agnaldo Rodrigues Alves Alves/Via Edição Douradosagora

Nenhum comentário:

Postar um comentário