terça-feira, 28 de maio de 2013

Ídolo do basquete, Oscar Schmidt luta contra um câncer no cérebro

Maior jogador de basquete da história do Brasil, Oscar Schmidt, 55, atualmente tem se submetido à quimioterapia para tratar de um câncer no cérebro. O ex-atleta, inclusive, passou por uma cirurgia no fim do mês de abril no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, para a retirada de um tumor. Apesar de a família não divulgar oficialmente a informação, o técnico Zé Boquinha contou ao canal “ESPN Brasil” – onde trabalha como comentarista – que Oscar confirmou a doença para ele nesta segunda (27): — Estou acostumado a ligar para o Oscar e ele fica todo vibrante, gosta de um papo, mas ontem eu o senti muito preocupado. Ele passou detalhes para mim e realmente estou muito chateado. Tomara que com a raça e a disposição, ele supere esse problema novamente. Em 2011, Oscar teve um problema semelhante e precisou operar a cabeça para a retirada de um tumor, que à época foi diagnosticado como benigno. Na ocasião, ele chegou a desmaiar enquanto estava em uma banheira de um hotel em Orlando, onde passava férias. Recordista mundial de pontuação no basquete, com 49.703 pontos, Oscar disputou cinco Olimpíadas. Apesar de ter sido cestinha em três delas, ele jamais conseguiu uma medalha. Especialista em arremessos de três pontos, o potiguar foi fundamental para a histórica vitória do Brasil sobre os Estados Unidos na decisão do Pan de Indianápolis, em 1987, quando os americanos perderam pela primeira vez na história atuando na condição de donos da casa. Desde fevereiro, Oscar também passou a integrar o Hall da Fama do basquete americano. Recentemente, ele também trabalhou como comentarista na Rede Record e blogueiro do Portal R7. Fonte: R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário