sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

EM DONA INÊS, HOMEM ESTÁ SENDO ACUSADO DE ABUSAR SEXUALMENTE DO PRÓPRIO FILHO

A polícia da cidade de Dona Inês, no curimataú Paraibano, registrou na tarde desta terça-feira, 27 de janeiro, um caso de estupro de vulnerável. De acordo com a polícia o menino de apenas quatro anos de idade foi abusado sexualmente, e o acusado do crime é o pai da criança. A mãe que é separada do pai da criança, disse que percebeu algo estranho no bumbum do menino e que após encaminhá-lo a uma avaliação médica, foi constatado algo estranho no ânus da criança. O menino passaria alguns dias da semana com o pai e teria dito a própria mãe, que teria sido vítima de abuso sexual e que esta não teria sido a primeira vez. Na delegacia o acusado que tem 23 anos de idade, negou toda a acusação e disse que está disposto a ajudar a polícia na investigação do caso. Também disse que assassinaria o responsável pelo abuso sexual do filho. Após ser ouvido, o acusado foi liberado. A polícia aguarda o resultado do exame de conjunção carnal que foi realizado nesta quarta-feira (28). Direto do blog

Grupo explode caixa eletrônico em C. de Dentro, mas não consegue levar dinheiro

Caixa eletrônico de banco particular foi explodido em Cacimba de Dentro, na Paraíba (Foto: Aline Galdino/ TV Paraíba) Cinco homens explodiram um caixa eletrônico de um banco particular na madrugada desta sexta-feira (30) na cidade de Cacimba de Dentro, Agreste da Paraíba. De acordo com a Polícia Militar, o grupo explodiu o ponto de atendimento, mas não conseguiu levar o dinheiro. Segundo o sargento Jeremias Barbosa, da 3º Companhia da Polícia Militar, os explosivos usados não foram capazes de explodir totalmente o caixa. "A ação aconteceu por volta da 1h. Provavelmente eles usaram poucos explosivos, porque quebraram o caixa, mas não levaram o dinheiro. Até alguns vizinhos do local não ouviram a explosão por conta dos poucos explosivos", explicou. Os suspeitos ainda jogaram grampos na pista, conforme informações do sargento. "Quando nossa equipe chegou ao local, uma viatura da polícia estava com os pneus furados por causa dos grampos jogados pelos bandidos", completou. A polícia ainda realizou rondas na região, mas até as 9h (horário local) não houve prisões. Essa é a segunda explosão a caixa eletrônico no Agreste Paraibano em menos de 24 horas. Na madrugada desta quinta-feira (29), seis homens explodiram um ponto de atendimento na cidade de Mogeiro. Na fuga, os suspeitos também usaram grampos para atrapalhar o trabalho da Polícia Militar.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Morre O DONO DO PORTAL A DESGRAÇA radialista e blogueiro sobralense Vilamar Pereira.

Morreu na manhã desta segunda-feira, em Sobral o radialista e blogueiro Vilamar Pereira. Segundo amigos a causa morte foi ataque fulminante, quando aguardava atendimento no Centro de Saúde do Caic, por volta das 9h. Testemunhas, disseram que Vilamar, chegou ao posto reclamando de fortes dores, e seguiu todos os procedimentos oferecidos no centro de saúde. Ficou na fila de espera, e em 15 minutos caiu ao solo e morreu. Por volta de meio-dia, o corpo da vítima ainda permanecia no interior no local onde teve morte que fica nas imediações da fábrica de calçados onde o radialista também prestava serviço. Vilamar Pereira, era dono do blog Portal a Desgraça, que destaca matéria policiais com cenas fortes de violência. Era muito conhecido em toda a cidade de Sobral e na cidade de Camocim sua terra Natal, era casado e tinha filhos

DECISÃO JUDICIAL: Adolescente de 14 anos pode ser médico aos 18 anos – saiba porque

Aluno de 14 anos consegue na Justiça direito de fazer curso de medicina O juiz titular da 1ª Vara Cível da Comarca de Itabaiana (SE), Alberto Romeu Gouveia Leite, concedeu nesta quarta-feira (28), em caráter liminar, o direito de José Victor Menezes Teles, 14, de fazer o teste de certificação de conclusão do ensino médio pela Secretaria de Estado da Educação (SEED) de Sergipe. O menino fez a prova, obteve os pontos necessários e, agora, tem o ensino médio completo. José Victor passou em medicina na da UFS (Universidade Federal de Sergipe), mas não poderia se matricular sem essa certificação. Ele foi aprovado com base em sua nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2014 por meio do Sisu (Sistema de Seleção Unificado). O certificado, por sua vez, poderia ser concedido pela secretaria estadual de Educação que, por lei, não estava impedida. Apenas jovens com mais de 18 anos, com pontuação de 450 e que não tenham zero na redação, podem pedir um certificação pelo Enem. Para o magistrado, negar a oportunidade a José Victor teria “efeitos prejudiciais” na vida estudantil e até profissional do adolescente. Caso a secretaria não acatasse a decisão, a Justiça lhe cobraria multa diária de R$ 500. A assessoria de comunicação da SEED informou que o órgão não recorrerá da decisão. “Estou muito feliz pela dedicação dele. Todo mérito é dele”, disse José Mendonça, pai do garoto.

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Se crise piorar, morador de São Paulo pode ter água dois dias por semana

SÃO PAULO - A população de São Paulo pode ter água apenas dois dias por semana, caso a situação da crise hídrica que o estado atravessa piore ainda mais. Em um cenário em que a quantidade de chuvas fique muito abaixo das médias históricas e o consumo na região metropolitana aumente, seria necessário adotar um rodízio de dois dias com água e cinco dias sem, segundo o diretor metropolitano da Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp), Paulo Massato. Por enquanto, porém, segundo a Sabesp, não há data para isso acontecer. Massato disse, nesta terça-feira, que se a Sabesp optar por adotar um rodízio, a restrição terá que ser “drástica” para economizar mais água do que vem sendo economizada nos últimos meses. Há duas semanas, o presidente da Sabesp, Jerson Kelman, admitiu que a companhia estuda o rodízio em uma situação extrema, embora a medida venha sendo constantemente negada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB). Ainda segundo Massato, o rodízio também estaria condicionado a uma redução no limite de água que pode ser retirada do sistema Cantareira, conjunto de represas que abastece 6,5 milhões de pessoas na região metropolitana de São Paulo. A vazão máxima é determinada pela Agência Nacional das Águas (ANA) e pelo Departamento de Água e Energia Elétrica (DAEE). Em dezembro de 2013, a Sabesp retirava 32 mil litros por segundo do Cantareira. Atualmente, distribui 16,5 mil litros por segundo. — Para fazer um rodízio, nós teríamos que fazer um rodízio muito pesado. Se as chuvas insistirem em não cair no sistema Cantareira, seria uma solução de um rodízio muito pesado, muito drástico — disse Massato nesta terça, durante visita a estação de tratamento de água em Suzano, na Grande São Paulo, acompanhado do governador Alckmin. A quatro dias do fim de janeiro, que em geral é o que tem maior precipitações no ano, choveu 49,5% da média histórica na região do Cantareira. Por outro lado, o consumo de água na Grande São Paulo caiu cerca de 25%, de acordo com a Sabesp, passando de uma média de 71 mil litros por segundo, em janeiro de 2014, para 53 mil litros por segundo neste ano. No último dia, no Cantareira, entrou mais água do que saiu, o que fez com que o nível dos reservatórios ficasse estável. — Nossa engenharia está correndo contra o relógio. Estamos batendo novos recordes de baixas precipitações — disse Massato.

sábado, 24 de janeiro de 2015

Lei transforma vaquejada em esporte na Paraíba e gera revolta nas redes

Depois da publicação na última quarta-feira (21), no Diária Oficial do Estado da Paraíba, entrou em vigor nesta sexta-feira (23), a lei estadual nº 10.428 que regulamenta a prática da vaquejada como esporte. De autoria do deputado Doda de Tião (PTB), a lei gerou uma onda de protestos e repúdio nas redes sociais por parte de ativistas e ONGs que lutam pela defesa dos animais. Para a ambientalista e integrante da Associação Paraibana dos Amigos da Natureza, Paula Francinete, a mudança causou revolta entre ativistas. “Acho que nos não temos de usar o sofrimento do animal para a alegria do homem”, avaliou durante entrevista ao programa Correio Debate, da Correio Sat. Já o presidente da Federação de Vaquejada da Paraíba, Arthur Freire, comemorou a entrada em vigor da lei. Segundo ele, existe um regulamento que proteja os animais de maus-tratos nas competições. “Nós temos regulamento. É proibido, por exemplo, a utilização qualquer tipo de objeto pontiagudo que veja a perfurar o boi. Tem também a quantidade de terra mínima que deve ser usada para proteger o animal”, explicou. O deputado Doda de Tião, autor da lei, divulgou nota defendendo a regulamentação da vaquejada. Segundo ele, a prática faz parte da cultura nordestina. “A vaquejada, antes de tudo, é uma atividade cultural, cultura essa arraigada no sangue e nas famílias dos nordestinos, dos sertanejos. Cultura que remonta aos antigos vaqueiros que buscavam o gado no campo. Com o passar do tempo, foi sendo profissionalizada e organizada”, avaliou. A regulamentação na Paraíba ganhou destaque nacional com ativistas conhecidos repercutindo o caso, como a ex-apresentadora, Luísa Mell, que luta pelas causas dos animais. Em seu perfil no Facebook, considerou a vaquejada como um esporte cruel e criticou o deputado Doda de Tião pela criação da lei.

Celular por 1 real': guarabirense faz valer anúncio escrito errado em loja e confusão vai parar na delegacia

=]] Uma propaganda tentadora chamou a atenção do professor Aurélio Damião. Um cartaz numa loja de eletrodomésticos oferecia um chip de celular por 1 real mais aparelho. Após reivindicar a promoção é taxado de aproveitador e a confusão só termina na delegacia. – Oferta Imperdível, Chip Vivo R$ 1,00 com aparelho! – Obedecendo o que dizia o cartaz, o professor não perdeu tempo, depois do trabalho, juntou quatro reais que tinha na carteira e se dirigiu a loja, no centro de Guarabira, para comprar os quatro aparelhos. Na loja, ele conta, que a vendedora disse que o cartaz estava errado e que a promoção correta daria direito a um chip pelo valor descrito após a compra de qualquer aparelho. Aurélio disse ainda que o gerente o destratou e disse que queria se aproveitar da situação. “O gerente me chamou de doido e disse que eu não tinha razão”, contou ao Nordeste1. Diante da resistência da empresa ele chamou a polícia e o caso foi parar na delegacia. O delegado explicou que a loja descumpria o artigo 37 do Código de Defesa do Consumidor, que proíbe a propaganda enganosa, e que o caso seria encaminhado para o juizado de pequenas causas. O gerente propôs ao professor um acordo, que o mesmo poderia levar um celular, mas ele resistiu e queria quatro aparelhos. “O gerente me ofereceu um celular, e eu disse queria quatro, mas ele explicou que teria que tirar do ‘próprio bolso’ e eu me ressenti”, explicou Aurélio, que aceitou um dos aparelhos. Apesar de querer pagar o valor da “promoção”, o gerente dispensou e o celular saiu de graça. Aurélio contou que pediu para a loja tomar mais cuidado com a escrita dos cartazes promocionais e brincou. “Por isso que mais de 500 mil pessoas foram reprovados no Enem”, brincou. Ele relatou toda confusão numa rede social (Colaborou: Fabiano Lima/Nordeste1)